­
Siga o Sem Arrudeio em:
Receba nossas atualizações via email:

Arquivo

28 de julho de 2009
É com certa frequência que vou ao terminal rodoviário, pois além de trabalhar em outra cidade, minha namorada também não mora na mesma cidade que eu. Na maioria das vezes em que estou aguardando a hora de saída do ônibus, aparece algum cidadão pregando a "palavra do Senhor". Geralmente são pessoas com baixo nível de instrução e que apresentam uma enorme deficiência no uso da língua portuguesa, que todos sabemos, não é de um domínio muito fácil.
Mas tem coisa que a gente não consegue segurar o riso e foi uma dessas, que alguém gravou e sacudiu no youtube:



Chorei de rir com essa pregação! E Eva? Que tem uma semelhança com carrapeli!
Respeito a escolha de religião, respeito a vontade de ir às igrejas e fazer o que quiser para demonstrar sua fé. Considero de muita coragem esse pessoal que vai com a cara e a coragem tentar pregar o que eles acreditam e acho muito válido, porque vai que eles conseguem tocar o coração de alguém que esteja precisando de uma palavra amiga, uma palavra de fé, não é?
Deixo claro que não estou zombando da religião nem do que o cara está falando. O que é engraçado e motivo de risadas é o jeito que ele fala, são os erros de português absurdos do caro aprendiz de pastor.
E o que dá a graça do video, são as legendas. Quando lemos uma palavra dita por ele de maneira errada, escrita com os erros que ele está cometendo, é mais engraçado do que apenas ouvir.
Enfim, o objetivo do post não foi desrespeitar a ignorância do cidadão, muito menos a religião do mesmo, mas a disposição de certas palavras, a formação gramatical de certas sentenças e algumas observações feitas pelo cara que está falando.
E uma coisa eu digo:
Os jóvis de hoje estão perdidos! Gritem: Mozés Moshé Moshé Erés Codó!

2 comentários:

Érico disse...

Bate com a vara no mar !

Hannah disse...

kkkkkkkkkkkk.. kramba ri demaais!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...