­
Siga o Sem Arrudeio em:
Receba nossas atualizações via email:
9 de novembro de 2009


Preparados para uma historinha feliz e saltitante de conto de fadas? Simbora!

Estava eu hoje fazendo uma prova de inglês na universidade. Esta prova servirá para acelerar a cadeira, isto é, quem tirar acima de 7 pode usar esta nota como média e não ir mais para as aulas.
Desde pequeno sempre tive facilidade com o idioma pois sempre gostei de jogar video game e era muito curioso para saber  o que estava escrito ali e vivia perguntando ao meu pai e pedindo para que ele traduzisse.

Um belo dia meu pai, provavelmente de saco cheio, comprou um dicionário inglês-português e me deu para que eu parasse de encher o saco dele melhorar meu aprendizado. A partir desse dia, aprendi muito facilmente o idioma e nas aulas de inglês do colégio eu só fazia bagunçar e tirar onda da cara das professoras me destacava.
Hoje em dia faço um curso de inglês que me ajuda um bocado a me aperfeiçoar em uma escola muito boa cuja não direi o nome pois não recebrei nem R$1 de desconto pela propaganda aqui em João Pessoa.

Sabendo da minha facilidade com o inglês, algumas pessoas da minha turma já me alertaram para que eu os deixasse filar da minha prova afinal quem não cola não passa na escola (Possíveis empregadores, vocês não leram isso =D).Até aí tudo bem, pois são conhecidos meus, estavam precisando de ajuda e eu não me neguei.


Foi aí que um cara que estava sentado na minha frente(que eu até agora não faço a mínima ideia de quem seja) percebeu que eu era a fonte das "filas" e começou a olhar minha prova também. Confesso que não curti muito, mas se ele não enchesse meu saco pedindo respostas, estava tudo ok.
Foi aí que este filho da puta virou-se na sua cadeira olhou pra mim e, mostrando um pedaço de papel escondido em seu dicionário, me disse:
"Faz a 1 e a 2 pra mim!"

Desgraçado cara de pau! Como é que você nem sabe quem sou eu, não me conhece nem de vista e, na maior cara de pau, me pede uma coisa dessas?
O que eu fiz?
Peguei o papel e respondi as duas questões.

"Mas Raphael como é que tu é mané desse jeito?"
Não sou, pequenos gafanhotos!

As questões perguntavam sobre um texto da prova que falava sobre a influência negativa das religiões na sociedade (???) e as respostas foram as seguinte:

1- Dear Teacher, I liked you since our first class and I'm very embarassed to say it but let's go: you are very cute and I'm in love with you! I want to go to the beach with you and swim naked huging you. This test is very boring and I want to kiss your litlle cute delicious mouth right now!

2 - Teacher, I can't be here anymore. I want to kiss you now! You are very cute and your body is delicious and I can't read this text because I'm thinking how it can be your body without your clothes.

Quero ver a nota do rapaz e adoraria ver a cara do professor corrigindo a prova do rapaz...

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...