­
Siga o Sem Arrudeio em:
Receba nossas atualizações via email:
7 de julho de 2011
Acho que todo mundo sabe o que é ser um troll, correto? Não sabe? Dê uma sacada aqui na Wikipedia e tenha uma ideia.
Nós brasileiros temos a fama de ter o "jeitinho brasileiro" de lidar com tudo em que nos metemos e isso tem tanto benefícios como malefícios. Aqui trago alguns exemplos de trolladas que nós demos recentemente e que chamaram a atenção mundial seja em inutilidades, em campanhas publicitárias ou simplesmente pela mais simples vontade de fazer os gringos de bestas.
Vamos lá?

  • CALA BOCA GALVAO
Salvem os GALVAO birds!

Que atire a primeira pedra aquele que, ao assistir algum jogo de futebol narrado por Galvão Bueno, não quis mandar ele calar a boca em momentos que ele abriu a boca para falar besteira. Ninguém, não é?
TODOS que já assistiram jogos de futebol narrados por Galvão já soltaram a frase "Cala a boca, Galvão!"
Durante a abertura da copa do mundo de futebol de 2010, o tema mais discutido no Twitter era "CALA BOCA GALVÃO" e a "velha mídia" ficava admirada pensando que aquilo era sinal de insatisfação dos brasileiros em relação ao narrador.

"Cala boca, uma porr@!"

Será mesmo que os brasileiros no Twitter estavam mostrando a sua força se indignando com Galvão Bueno? De certa maneira, sim.
Por que de certa maneira? Simplesmente porque a coisa não aconteceu bem assim.

Quando a expressão começou a aparecer nos TT, os estrangeiros começaram a se perguntar o que seria aquilo que nós, trolls brasileiros, estávamos falando.
Aí é que a alma troll surgiu de maneira épica: foi dito aos gringos que "CALA BOCA GALVÃO" era parte de uma campanha onde estávamos ajudando uma instituição que queria salvar os pássaros "GALVAO" da extinção. Na explicação, cada tweet que contivesse a expressão, se converteria em uma doação de US$0,10 para o cientista Frey Galvão que estava desenvolvendo uma maneira de salvar os pássaros.

Surgiu então um video com imagens de reportagens, de carnaval e do filme Chico Xavier montando um cenário muito parecido com uma verdadeira campanha para salvar os pássaros. Confiram o video da campanha:


Enquanto a "gringaiada" acreditava estar ajudando o tão bondoso cientista Frey Galvão a salvar as pequeninas e indefesas aves Galvao, os brasileiros morriam de rir da sua trollada épica e mostravam a sua capacidade troll para o mundo.
  • Tecnologia 3D sem usar óculos
Francois apresentando o protótipo revolucionário.

Sabemos que para assistir algum filme em 3D, é necessário o uso dos óculos, correto?
Errado.
Para Johnathan Post isto já é completamente possível com uma nova tecnologia desenvolvida nos seus laboratórios: o 3D sem óculos.

Para explicar esse protótipo maravilhoso, o francês Francois fez uma demonstração mostrando como isso é possível e como a tecnologia que faz os olhos piscarem milhares de vezes por segundo podem fazer o 3D ser mais confortável. Confiram o video:


Incrível, não é?
Até seria se não fosse mais uma trollada ÉPICA das mentes doentias sadias e inocentes de brasileiros.
Tudo não passava de um simples truque de efeitos visuais criados em um programa de edição de videos.

Ok, e agora? Quem é o cara que estava falando sobre o protótipo? Esse francês louco ai?
Simplesmente um amigo francês dos brasileiros que tiveram a ideia de fazer essa trollada que aceitou participar da brincadeira para falar com um sotaque francês e convencer ainda mais quem assistia.

Os trolls criadores deste incrível e revolucionário protótipo disseram que foram procurados por russos e árabes que queriam patrocinar a invenção, segundo revelaram ao programa "Fantástico" da TV Globo que foi atrás deles no quadro "Detetive Virtual". Veja a reportagem aqui.

  • Chupa @APLUSK
Bem que uma vírgula entre as palavras ajudaria aí, né?

No longínquo junho de 2009, a seleção brasileira de futebol enfrentava a seleção americana na final da competição da Copa das Confederações quando Ashton Kucther começou a comemorar gols dos Estados Unidos no jogo no seu perfil no Twitter e os brasileiros que o seguiam (que, sendo um dos perfis mais seguidos da rede social, brasileiros seguindo o mané ele é o que não faltava) começaram a ficar com raiva das "provocações".

Na hora em que a seleção brasileira virou o jogo, o bode expiatório da torcida brasileira virou o gaitado gringo mais acessível no momento: Ashton Kutcher.
Com isso, as mentions do cara viraram a caixa de entrada do email de Papai Noel em novembro(que comparação, hein?) e a ira brasileira foi sentida de alguma maneira nos States.

Essa não foi uma trollada propriamente dita, mas valeu a lembrança. :)


Aí agora chegando nesse ponto você pensa: "Pô cara, se os brasileiros usassem essa criatividade para alguma coisa útil ao invés de trollar, a coisa seria bem melhor..."
E se passar a ser útil mas continuar sendo uma trollada?
Vejamos agora dois exemplos de como as mentes malditas criativas dos comunicadores do nosso Brasil agem.
  • Tchecas da Cerveja Proibida
Para começar, adianto que a palavra tcheca aqui na Paraíba tem dois sentidos: nacionalidade e um apelido para o órgão genital feminino. Isso mesmo, o órgão genital feminino. Logo, sempre que eu escrever "tcheca", saibam que estou rindo do trocadilho.

As tchecas! =x

Duas tchecas, Dominika e Michaela,  fisicamente atraentes aos olhos masculinos vinham fazendo amizade com brasileiros nas redes sociais, dizendo amar o Brasil e serem loucas para visitar as terras da Ilha de Vera Cruz.

Sempre divulgando fotos e videos mostrando os seus atributos físicos (e que atributos!), essa relação de amor com o Brasil chamou a atenção do programa Panico na TV da RedeTV!.

O programa convidou as delícias para virem conhecer o país e fizeram uma série de matérias com elas pelo Brasil com a repórter(lol!) Sabrina Sato, o que rendeu uma boa audiência. Porém, foi "descoberto" que as duas eram contratadas pela Companhia Brasileira de Bebidas Premium - CBBP - e faziam parte de uma estratégia de divulgação de uma nova marca de cerveja no mercado brasileiro: a cerveja Proibida.

O grande problema é que o programa tinha/tem um contrato com a Ambev e divulgar uma empresa concorrente não seria nada legal, concordam? A partir daí desenrolou-se uma polêmica quanto a isso e o objetivo de gerar visibilidade para a nova cerveja estaria mais do que cumprido, apesar dos pesares.

Não sei se podemos dizer que isso foi mesmo uma trollada, pois muita gente diz que praticamente tudo que é feito pelo programa Pânico na TV é armação. Mesmo partindo da premissa que eles não fariam divulgação de uma concorrente da empresa que tem contrato com eles, sabemos que no nosso país, infelizmente, nada é proibido e um episódio como esse poderia acontecer simplesmente dentro de um grande combinado que seria bom para todas as partes.

Fica a dúvida no ar:
Trollada ou grande armação?

  • Cerveja El Ojo
Agora para fechar com chave de ouro, uma obra de arte em forma de trollada: a cerveja El Ojo.


A agência Santa Clara inscreveu uma propaganda de cerveja no Festival de Cannes Lions que premia as melhores peças publicitárias. Acontece que a cerveja El Ojo não existe e o video divulga o Festival Iberoamericano de Publicidade El Ojo da maneira mais troll de todos os tempos: com legendas fake.

O personagem da propaganda foi colocado em um cenário que daria a acreditar que ele estava falando de uma cerveja enquanto estava falando sobre o festival. Descrever essa trollada MASTER é complicado e palavras não desempenham o melhor papel. Assistam:

"Ahhhhh...Putaquepariu!"

O video conseguiu enganar quem mais entende de publicidade: os próprios publicitários.


Lembra de mais alguma trollada épica brazuca como essas? Comenta! o/
E agora? Qual será o próximo terrorismo troll das terras tupiniquins?
­

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...