Partido PL e o NOVO não têm a cara dos bolsonaristas povão de João Pessoa.

 


Texto Pina


A Direita Conservadora e bolsonaristas da periferia de João Pessoa parecem que não estão sendo enxergados ou não existem pela nova fusão dos partidos PL e NOVO.


Os dois nomes dessa união, Queiroz e Queiroga, vêm da classe alta de João Pessoa, e para completar, os nomes da nominata de vereadores tanto do PL como do NOVO são dos bairros classe média, média alta e alta:


Bessa, Cabo Branco, Tambaú, Tambauzinho, Expedicionários, Jardim Oceania, Manaíra, Altiplano, Miramar, Jardim Luna, João Agripino.


A Direita Conservadora tem inclinação social de olhar apenas para as classes sociais elitizadas de João Pessoa, e vou me basear na eleição de 2022 usando como parâmetro Nilvan Ferreira e Sérgio Queiroz.


O eleitorado de Nilvan Ferreira, 70%, vem do público classe média para baixo, e o de Sérgio Queiroz, classe média alta e alta, onde seu eleitorado escolheu Pedro Cunha Lima como candidato a governador e não Nilvan Ferreira.


Aí ficam duas perguntas ao PL e NOVO de João Pessoa:


Quantos pré-candidatos a vereador(a) negro(a) têm?


Quantos pré-candidatos a vereadores(as) da periferia têm?

Comentários

  1. Essa é a típica problemática da esquerda. São questões de raça e etnia, gênero e equidade...
    Não combina com o bolsonarismo!

    ResponderExcluir

Postar um comentário