A Tragédia Silenciosa




Neto Andrade

FundacGel


1.800 funcionários demitidos, salários atrasados, sem indenização, sem direito algum. Esse é o quadro de 1.800 famílias em João Pessoa que passam por um momento de angústia, desespero e incerteza. Esse é o quadro dramático que enfrentam os ex-funcionários da maior empresa da capital, COTEMINAS SA, após a empresa decretar falência. Em uma manobra jurídica e política, seu atual proprietário, Josué Alencar, filho do ex-Vice-Presidente de Lula em 2002, que atualmente é presidente da FIESP, apoiador, defensor e financiador do atual Presidente Lula da Silva, permanece em silêncio. 


Até agora, nenhuma voz da direita, nenhum parlamentar municipal ou estadual, e, ah, desculpem, quis dizer "parlamentar", ou representante da mídia tradicional, nem mesmo governantes locais, se manifestaram sobre essa tragédia silenciosa. Todos assistem a essa situação em silêncio. Muitas famílias tentam migrar para o Bolsa Família, hoje o maior empregador do estado. "Socorro, ajudem!", é o clamor dessas famílias que não têm representantes.


Os bairros mais atingidos por essas demissões foram Cristo Redentor, Rangel, Varjão, Cruz das Armas e Bairro dos Novais, onde residem centenas de ex-trabalhadores dessa multinacional industrial. Acorda, direita.

Comentários